BESTA OU BESTIAL?
Segunda, 17 de Março de 2008
CEDAE
Resultado de um concurso interno para reformulação da identidade visual da CEDAE (Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro) esta marca é um tributo ao "produto interno bruto" de cada um de nós. Concordo com o Armando Fontes do site DESIGN GRÁFICO quando ele diz que a CEDAE puxou a descarga, e ainda usa os termos DESORIENTAÇÃO, FRAGILIDADE E DESCASO quando fala a respeito deste trabalho.

Realmente, projetos de GRANDE RESPONSABILIDADE nunca são definidos através de concursos internos abertos a toda sorte de participantes, capazes, incapazes, curiosos, aventureiros e talvez até quem sabe, talentosos... (talvez... até.... quem sabe....)


 
Publicado por Marcelo Tomaz às 05:42 PM   comentários [ 3 ]
Segunda, 17 de Dezembro de 2007
LACOSTE X CROCS
Bom, que tal falarmos um pouco sobre marcas que utilizam Crocodilos como símbolos?

Algumas perguntas podem nos ajudar a entender um pouco mais sobre os posicionamentos das duas marcas, o perfil dos seus consumidores, suas estratégias de mercado e claro, sua preocupação com a própria imagem. De antemão aviso que entendo perfeitamente que são marcas de segmentos distintos para públicos distintos e talvez o seu único ponto em comum seja o fato de possuirem crocodilos como símbolos.

Ok, pra mim já é o suficiente para este post, vejamos então:

1. Quem discorda sobre a comparação entre duas marcas de segmentos distintos, discorda porque:

A- A Lacoste merecia um embate com, no mínimo o Crocodilo Dundee (benchmark?)
B- O Crocs é incomparável (miopia?)
C- Acha que estou com falta de assunto (ócio criativo?)

2. Deixando de fora a aparência pouco convencional dos seus produtos e o senso estético duvidoso dos seus consumidores, o Crocs faz sucesso por quê?

A- É lindo e faz lindo seus donos (co-branding)
B- Se posicionou de forma inovadora num mercado que dita tendências (efeito cascata)
C- A criançada, seu maior público, adora Melissa e tênis com luzinhas piscantes, daí convencê-las da beleza de um Crocs foi moleza (mkt infantil?)

3. Simpatia e durabilidade de um lado, estilo e garra de outro, o crocodilo parece mesmo seduzir aos donos dessas marcas porque:

A- Posiciona-os perante os seus (mkt pessoal)
B- São facilmente reconhecidos e isso transfere glamour ao seu dono (powerbrands?)
C- Nada disso, são confortáveis, despertam desejos e utilizados juntos fazem dos seus usuários referências em estilo (desejo aspiracional?)

Pensem nisso....

 
Publicado por Marcelo Tomaz às 03:04 AM   comentários [ 0 ]
Terça, 04 de Dezembro de 2007
NIKE, NEWPORT & MCLAREN
DUAS BESTAS E UMA BESTIAL, OU TUDO FARINHA DO MESMO SACO?

Separei estas 3 marcas bastante conhecidas para falarmos um pouco sobre originalidade. Qual o limiar determinante para que uma marca seja considerada "original"?

Concordo EM PARTE com muitos criadores, que defendem sermos influenciados o tempo todo pelo meio em que vivemos, e por isso, basicamente não criamos nada "completamente original", mas sim, releituras das referências a que fomos expostos. Daí a pergunta que não quer calar:

NADA NOS RESTA A NÃO SER, REORGANIZAR ELEMENTOS JÁ CRIADOS ANTERIORMENTE PELOS NOSSOS ANTECESSORES, OU AINDA PODEMOS TER ESPERANÇA DE QUE HAJA ALGO NOVO E INÉDITO DENTRO DAS NOSSAS CABEÇAS, PRONTO PARA SAIR DE LÁ E GANHAR O MUNDO?

Quanto as 3 marcas aí em cima, pelo menos serviram para ilustrar este post, rerere...



 
Publicado por Marcelo Tomaz às 07:30 PM   comentários [ 0 ]
Sexta, 23 de Novembro de 2007
POLÊMICA
ABEMD.

Gostaria da opinião de vocês sobre esta marca.

Passa o conceito com clareza?
É forte visualmente?
Assina bem?
Enfim, é uma marca BESTA ou BESTIAL?

Valeu, Nelson - NY pela sugestão de post.

 
Publicado por Marcelo Tomaz às 01:50 PM   comentários [ 2 ]
Terça, 13 de Novembro de 2007
NORTH FORK BANK X VARIG
Voltando ao tema da mudança de marca da antiga VARIG, atual VRG nos bastidores, eu continuo com a sensação de pouca originalidade, principalmente nas sua aplicações. Todos os guichês, os cartazes, o site e toda a comunicação da VARIG estão com a nova marca aplicada de uma forma bem semelhante a do NORTH FORK BANK de New York, vejam o que acham.



 
Publicado por Marcelo Tomaz às 05:23 PM   comentários [ 1 ]
Sábado, 27 de Outubro de 2007
TOYOTA X F1
Vejam só 2 formas diferentes de combinar elementos parecidos, uma, com resultado bem interessante, outra nem tanto. Ambas combinaram em seus símbolos a letra "F" e o número "1", a primeira obteve um resultado desarmônico e confuso enquanto a segunda "uniu" com perfeição os elementos, gerando um conjunto de fácil compreensão com o contraste do preto no branco, sem contar a perspicácia do seu significado.

São elas:

TOYOTA F-1 e a marca oficial da FÓRMULA 1 internacional.

 
Publicado por Marcelo Tomaz às 01:04 PM   comentários [ 0 ]
Quinta, 04 de Outubro de 2007
BESTA OU BESTIAL?
TENCEL X TACTEL

Enquanto uma esbanja conceito e leveza a outra fica naquela de "solid" preto e tá bom assim mesmo.

TENCEL - Linda, conceitual, passa e-xa-ta-men-te a mensagem e o melhor, de bate e pronto. Só peca no "N" muito fantasioso, completamente dispensável na minha opinião, visto que o símbolo já é forte, muito forte por sinal.

TACTEL - Vamos, vamos, acaba aí pra gente ir embora! Provavelmente esta foi a frase de incentivo para o criador desta marca. Simplória, uma pena.


 
Publicado por Marcelo Tomaz às 05:47 PM   comentários [ 1 ]
Quinta, 04 de Outubro de 2007
XUXA PRODUÇÕES E MOVISTAR.
Ambas usaram volume
Ambas usaram 3D
Ambas usaram o azul

Uma dita comportamento, cria tendência, a outra fica no LUGAR COMUM. Enfim, os mesmo ingredientes, um nas mãos de um "Chef" o outro nas mãos do "Chefe", ou melhor, da "Xefe".

Jesus...


 
Publicado por Marcelo Tomaz às 05:43 PM   comentários [ 3 ]
Segunda, 01 de Outubro de 2007
3 SÍMBOLOS BESTIAIS
Vejam só o exemplo da extrema valorização do símbolo dentro do conjunto. Aqui o símbolo quando assinado sozinho, GANHA FORÇA, é mais ágil, simpático e atraente. Quantas marcas nacionais (esportivas ou não) vocês conhecem que seriam capazes de dissociar o nome do símbolo e ainda assim obterem um GANHO de imagem? Pedalem...

DALLAS MAVERICKS. Das 3 é a que menos pecou na tipologia, seu símbolo é 10 o conjunto todo 8.

ATLANTA THRASHERS. Hummm... desnecessários esses rabicós dos "Rs". Símbolo 10, conjunto 7.

NEW ENGLAND PATRIOTS. Veeeeesh... esta, no quesito tipografia é a pior das 3. O símbolo é 10, a tipologia é, é, é... de chorar!


 
Publicado por Marcelo Tomaz às 10:21 AM   comentários [ 0 ]
Terça, 11 de Setembro de 2007
ROSANA FOLHEADOS
Beira a sacanagem esta comparação, mas eu simplesmente não resisto quando vejo estas pérolas por aí. Vejam um exemplo da aberração estética que é a marca ROSANA FOLHEADOS. Sem querer, mas já dando vazão ao meu lado humorista, eu diria que é uma SEMI-MARCA para uma SEMI-JÓIA.

A pobreza de espírito da marca é uma coisa estrondosa, vejam alguns exemplos:

1. O tom dourado até que é justificável, mas dispensável... (vide concorrentes)

2. Os volumes imitando ouro, bem adequado não acham? Mais primário do que isso, só se colocassem um busto da dona esculpido em ouro.

3. Tipografia horripilante e antiquada, é de dar medo, é a mais perfeita união entre o FEIO e o MAL ACABADO.

4. Entender que a subjetividade de uma marca aumenta e muito o seu VALOR é algo realmente muito difícil. Neste caso, impossível.

5. RARARA... vejam o rabicózinho do "R", é um lance meio ouro derretido, RARARA... me lembra queijo derretido (FONDUE) isso sim coisa de gente refinada.

O exemplo acima reflete muito bem a diferença entre marcas GROSSEIRAS e REFINADAS, se depois disso, você já consegue identificar qual é qual, voilà: VOCÊ TAMBÉM PODE CRIAR UM BLOG E TRATAR DO ASSUNTO.

RERERE... Mãos a obra!



 
Publicado por Marcelo Tomaz às 12:17 AM   comentários [ 4 ]
de 4 11 - 20 de 39 |